terça-feira, 2 de novembro de 2010

A centelha divina

Toda leitura propõe visões do mundo. A idéia que fazemos do mundo, passa pela gama de conhecimentos que detemos, pelo acúmulo de experiências vividas e sentidas, passa pela criticidade adquirida. Assim sendo, nada mais enriquecedor do que viver, viver e sentir. São essas leituras que nos dão a dimensão do mundo, daquilo que somos, do que queremos para nós e o que queremos proporcionar aos outros. Nada melhor para a compreensão e mensuração desse universo do que a arte em todas as suas nuances, com todas as suas linguagens, com o todo o  estranhamento que nos possa causar.

Este ano foi bem diferente para o Ministério Face, foi um ano em que passamos a nos conhecer melhor, em que procuramos buscar o máximo de formação que conseguíamos, em que nossas maiores experiências foram entre nós mesmos, dentro do minstério, através dos momentos que vivíamos em nossos encontros. Foi um ano de poucas missões, mas de muitas transformações internamente e exteriormente. Nós podemos enxergar melhor quem somos e o que Deus quer de nós, a responsabilidade que temos enquanto ministros de dança e formadores. Nós perserveramos, em um momento de deserto para muitos ministros de arte e procuramos entender tudo aquilo que Deus quer de nós. Neste ano pessoas se foram, mas muitas outras chegaram e trouxeram com elas o mesmo desejo ardente de servir a Deus com toda simplicidade e força que sempre buscamos. Nossos encontros tem sido diferentes e bem planejados, com uma sequência, com profundidade e com todos esses questionamentos que arte propõe, com todo o desejo de conhecermos a nós mesmos e a reconhecer a presença de Deus em nós.
Estamos fazendo uma experiência de redescobrirmos os sentidos e através de cada um deles, colocar Deus para guiá-los, utilizar nosso corpo verdadeiramente como instrumento nas mãos do Senhor. Reconhecer que através de um toque, de um olhar, de um sentir e de um ouvir nós podemos nos aprofundar ainda mais no nosso dançar, reconhecer que o corpo é templo da beleza, é templo do Espírito Santo e que temos este tesouro em vasos de barro, para enterdermos que a graça é divina e não vem de nós.

Nos nossos encontros, em cada alongamento, aula de condicionamento físico, cada coreografia montada, nós procuramos dar o sentido daquele que verdadeiramente é o autor de toda essa criação, nós procuramos viver uma experiência única
.
Nesse final de semana nós, tivemos uma missão numa festa de um grupo de jovens e montamos uma sequência coreográfica totalmente diferente do que estamos acostumadas, bem simples, mas bastante rica, na busca de percebermos o outro, de concentração, disciplina, criatividade para exaltar o Senhor nos momentos de improvisação e para sobretudo desenvolver em nós a capacidade de criação que temos, de reconhecermos que experimentamos da centelha divina do Senhor, este dom tão maravilhoso da criação e que precisamos honrar!
É muito bom viver o novo que o Senhor tem nos proporcionado, como tudo que é novo nos causa uma certa estranheza inicial, mas como eu disse no começo o que aprenderíamos sem as experiênias vividas? A arte tem esse dom, ela nos faz experimentar e a dança mais ainda, pois nos leva com todo o nosso ser físico e espiritual a provar e a sentir essa experiência. 

Obrigada Senhor por tudo que temos aprendido, por todo crescimento e amadurecimento. Sei que o Senhor está nos preparando para algo ainda muito maior!!! E queremos estar  prontas para Teus planos!!!

Kamilla Porto
Coordenadora Ministério Face

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

NÓS SOMOS A IGREJA DA CRUZ!

Meus irmãos e irmãs, quantas bênçãos o Senhor não derrama quando nós permitimos que Ele penetre o nosso coração! Estive no Congresso Nacional de música e Arte da RCC 2010, cujo tema foi: “DEIXAI DEUS FAZER O NOVO NAQUILO QUE JÁ TENHO!” E foi maravilhoso!




Deus está sedento, e implora para que nós voltemos inteiramente e de todo coração a Ele, pois Ele tem aguardado o nosso SIM, para fazer a tua obra acontecer neste mundo!



“A criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus!” Rm 8, 19

E como existe um tempo para cada coisa, eis que Chegou o tempo de reconstruir, e a hora de fazer a vontade de Deus acontecer em nossas vidas e no mundo inteiro, é AGORA! E nós artistas precisamos deixar que Deus nos use para falar com o teu povo! O nosso cantar, tocar dançar, interpretar enfim a nossa ARTE, a nossa sensibilidade precisa ser restaurada, conduzida e estar a serviço de Deus!

No encontro partilhamos muito sobre a nossa realidade enquanto missionários, servos artistas de Deus e foi nos dada a palavra: “A nossa situação é de grande miséria, humilhação, ruína...” Nee 1, 3. E a pergunta que nós fazemos é: o que temos feito com o nosso dom? Com o nosso ministério?

Infelizmente a resposta que temos hoje é trágica: temos escolhido aquilo que nós queremos, satisfazendo nossos próprios desejos, deixando prevalecer a nossa vontade humana e não a vontade do Pai. A inveja, o orgulho, a ira, a prepotência, a VAIDADE, a nossa vida desregrada, sem oração, a falsidade, as mentiras, as oportunidades que o mundo oferece tem nos afastado da presença de Deus, nos fazendo esquecer quem é o DONO DE NOSSAS VIDAS e isso acabou com nossos ministérios. Preocupamos muito mais com detalhes impertinentes e desnecessários – o som que não é bom, a falta de estrutura, a falta de apoio, de local adequado para reuniões/ensaios/encontros, enfim tudo que nos traz ira, discórdia e desânimo e isso foi nos tornando cada dia mais fracos e distantes daquilo que Deus quer fazer em nós e através de nós!

O inimigo roubou de nosso coração a sensibilidade, nos cegou para não enxergarmos o sacrifício do nosso Salvador, retirou o desejo ardente de amar e nos entregarmos verdadeiramente ao reino de Deus. Colocou em nós um esquecimento de quem somos, a quem pertencemos, por qual preço fomos comprados: O SANGUE DE JESUS! Ele que se desfigurou, perdendo toda sua beleza e realeza por amor a nós!


“Não tinha graça e nem beleza para atraíres nossos olhares e seu aspecto não podia seduzir-nos”.


E hoje quando olhamos para o nosso Deus, aquele que se entregou por nós, sentimos medo e vergonha pois, lembramos do seu sofrimento, do quanto Ele foi desprezado e as nossas atitudes não estão sendo diferentes, temos sido cúmplices da mesma injustiça: o crucificamos, o humilhamos, escarnecemos o nosso salvador!


“O QUE TEMOS FEITO COM O SENHOR DE NOSSAS VIDAS?”

Satanás tem medo da nossa arte, porque ele sabe que ela é poderosa e pode curar, libertar, resgatar e salvar almas para o nosso Deus. Por isso ele tem construído uma muralha para impedir os artistas do Senhor de fazerem sua arte, sua missão, realizando seu ministério. Ele tem investido em nos dispersar, desanimar para não continuarmos a lutar pelo reino de Deus, nos oferecendo outros caminhos, oportunidades, nos convencendo que temos nos dedicado muito a igreja e “deixando de viver a nossa vida”, de que em nossa igreja tudo é difícil, somos “podados” a todo momento. Mas meus irmãos, se queremos ser imagem e semelhança de Cristo, aquele que se deu em uma cruz por nós, estamos no caminho certo, pois nós SOMOS A IGREJA DA CRUZ, não conseguiremos nada se não passarmos por ela, se não a carregarmos como o nosso Cristo a carregou.

O senhor tem esperado por este momento, ele grita para nós: “EU PRECISO DE TI!”. Não me importa a sua fraqueza eu quero você! Ele fez uma aliança conosco, ele quer estabelecer uma nova ordem e precisa de nós! “O senhor teu Deus quer ser o todo absoluto em sua vida, para isso CONSAGRA-TE AO TEU MINISTERIO!”


“Abraça o que é teu, permanece fiel, lute sem desanimar!”


“Mantenha-se inabalável no cumprimento do vosso dever!”

Existe no coração de Deus uma arte que ainda não foi manifestada, e chegou a NOSSA HORA: a hora de fazer esta arte acontecer! De não temermos, mas manifestar a glória do Senhor através da nossa arte, de pregarmos a palavra de Deus oportuna e importunamente, em todos os lugares, pois sabemos que a arte pode evangelizar em lugares onde a pregação não pode ser feita.

“A CRIAÇÃO AGUARDA ANSIOSAMENTE A MANIFESTAÇÃO DOS FILHOS DE DEUS!”

Vamos assumir nossa cruz! Vamos lutar! Vamos acreditar no dom, na unção que Deus colocou em nós! Acredite que Deus quer fazer o novo em nós e por nós! Acredite naquele que você disse o seu SIM! Naquele que se deu por nós! Tomemos posse da arte do sangue de Jesus! Pois no momento em que tomarmos a nossa autoridade Jesus Cristo voltará e o inimigo será derrotado, em nome de Jesus!

“Meus ouvidos tinham escutado falar de ti, mas agora meus olhos te vêem!”

Um tempo novo o Senhor reserva para nós e é AGORA! Façamos parte deste exército do nosso DEUS! Faça a arte libertadora acontecer! Nós somos da IGREJA DA CRUZ! Mas também da RESSUREIÇÃO e a nossa vitória é certa!


“LEVANTE E FAÇA O PODER DE DEUS RESPLANDECER!”

“Nada poderá nos abalar, nada poderá nos derrotar, pois nossa força e vitória tem um nome e é: JESUS!”

Ps.: Depois postaremos fotos.

Ingrid Gomes
Coordenadora Ministério Face

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Partilha - parte essencial dentro do Ministério

Ser ministério também é ser família, é ter momentos de partilha, é aprender a amar o outro com todas as suas qualidades e limitações, é ouvir, é acolher e sobretudo ser instrumento de amor na vida do irmão. Viver em ministério para nós, cada dia é um aprendizado, exercitamos e testemunhamos o que é verdadeiramente amar como Jesus amou, sem reservas e de todo o coração. Dentro do ministério nós aprendemos a enxergar nas diferenças do outro, a beleza e o dom da criação, pois em cada especificidade, em cada característica, nós reconhecemos a riqueza do amor de Deus. E então caminhando juntos, nós seguimos em frente, um ajudando o outro, crescendo, amadurecendo e aprendendo a ser família.


Nunca deixe de buscar estes momentos em seu ministério, nunca deixe de rezar juntos, de partilhar as alegrias, as tristezas, de buscar juntos o caminho rumo ao sonho de Deus. Não é por acaso que o Senhor te presenteou com essa família ministério, portanto não deixe de aproveitar esses momentos para aprender a amar de verdade.


Tenha com vocês a certeza de que juntos podemos ser muito mais! E que muitos são os dons, são pessoas com as mais diversas características, mas que quando se encontram em busca do objetivo de adorar ao Senhor, o Espírito Santo os transformam, em um só povo, com uma só face e com um só desejo: RESPLANDECER A FACE DE CRISTO!

Estar com vocês me faz cada dia melhor, pois não me canso de ir em busca de ser sempre melhor para o Senhor.

Estamos em momento de abastecimento no Face, como não tivemos férias em julho devido as missões, nessas duas semanas, estaremos nos abastecendo, preparando o planejamento para o próximo semestre,vivendo momentos como esse de partilha e buscando forças para cumprir o plano de Deus para nós. Dia 09/09 ( quinta-feira) estaremos de volta! Rezem por nós.

Deus abençoe. Amo vocês!!

Kamilla Porto
Coordenadora Ministério Face

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

DEPOIMENTO DE UMA IRMÃ ESPECIAL

Não poderia deixar de postar aqui o depoimento da nossa irmã Luciana Tonisso de Piracicaba-SP, sobre os posts postados no nosso blog do EFAC. Pra nós do Ministério Face é uma alegria muito grande poder partilhar nossas experiências e ver que elas estão dando frutos. E o melhor ainda, é conhecer pessoas tão maravilhosas e histórias tão especiais.


AMADAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA ;)


QUE BENÇÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO DE BLOG, DE ENCONTRO, DE TESTEMUNHO, DE VIDA!!!

Olá irmã ;) Que Deus abençoe grandemente sua vida e Ministério ;)

Estou acompanhando o blog e vou imprimir as postagens sobre o encontro pra compartilhar nos encontros do Ministério de Dança... Ler o que carinhosa e poderosamente escreveu me fez recordar tantos momentos preciosos que vivemos e temos vivido com o Senhor, Ele é Fiel e pude testificar através de seu testemunho e partilha de tudo o que Senhor fez a partir deste encontro ;)

Nossa, te ouvir testemunhar sobre a lectio divina trouxe pás ao meu coração, temos vivido exatamente essa busca em nossa missão/comunidade, é uma benção oferecida pela nossa amada Igreja, é uma oração profunda que edifica e restaura irmã, é um mergulhar na profundidade e eficácia da Palavra de Deus em nossas vidas...

Algo que me marca profundamente e me identifica tanto com vcs sem ao menos conhece-las ;) é a busca incansável pelo Senhor, pois creio que antes de "fazermos" algo para o Senhor e em nome dEle é fundamental "sermos", ou seja, termos intimidade com Ele, nos aproximarmos dEle como Maria, irmã de Marta. É preciso gerar e buscar intimidade com Jesus que o "fazer", o "servir" vem com excelencia e por consequência em nossa caminhada.

Seu testemunho e partilha tem sido profético em minha vida e ministério, meus irmãos de missão/comunidade te amam e rezam por vcs como se fossem da nossa comunidade... Deus inaugurou um tempo novo em minha vida e ministério depois que começamos a nos falar e compartilhar nossas vidas, glória a Deus por isso ;) Sou imensamente feliz por ter vc com quem posso compartilhar de uma visão tão profunda e profética com relação ao louvor e adoração com danças, algo que me falta mto aqui. Deus tem seus propósitos, vcs aí no estado de Goiás e nós aqui no Estado de São Paulo...

Estive orando... poderíamos marcar um dia em comum para intercedermos pela arte, pela dança de nossa Igrejapelos ministros de dança do nosso estado e do Brasil, o que acha???

Depois, podemos marcar um momento para compartilharmos, mesmo que seja por msn... o q acha???

Bom amada, vou ficando por aqui ;)

Te agradeço por dizer SIM à vida com tanta disposição e liberdade ;)

Vc é uma benção em minha vida e ministério ;)

Deus te abençoe e Maria te guie ;)

Bjosssssssssssssssssssssssssssss

Lu

Minha querida irmã, que Deus te abençoe hoje e sempre! Obrigada por tudo - Kamilla Porto

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

ENCONTRÃO 2010

"Tua palavra Senhor é fonte de alegria!"

Foi movidos por esta palavra, que mais um ano estivemos servindo no Encontrão da RCC, no Goiânia Arena, neste final de semana.  Este ano tivemos a riquíssima colaboração de outros ministros de dança, a Nayara, Natália, Larissa, Mayra e Taiguara, que com autoridade e poder enriqueceram bastante a missão. Nos preparamos todo o mês de julho para este encontro, com a única intenção de agradar o coração de Deus e com cuidado e zelo pela missão. Montamos as coreografias das músicas do Ministério Sal da Terra,  do Pe. Cleidmar e estivemos também fazendo oração, jejum, terço e penitência em intenção deste encontro, para que o Senhor lapidasse nossos corações e  motivações. Fomos para este encontro, com o objetivo de levar Jesus aos corações das pessoas que estariam lá, por meio do nosso corpo e para isso é necessário estarmos preparados, com a confissão em dia e principalmente prontos para a batalha. Nosso foco era viver o amor e a humildade.

E o Senhor agiu muito! O Pe. Cleidmar foi quem esteve responsável pelas animações no sábado e ele como sempre com muita unção  momentos de profundo encontro com o Deus. Além dele, os pregadores Ironi e Ricardinho também fizeram pregações bastante ungidas. Tivemos missas muito boas, momentos de partilha e formação.

E enfim concluímos mais uma missão. Que o Senhor possa renovar nossas forças para continuarmos caminhando rumo ao sonho Dele para nós.

Grande abraço.

Kamilla Porto
Coordenadora Ministério Face

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Ministério Face agora também no Facebook


Atenção irmãos e irmãs! Visite nossa página no facebook e assista aos vídeos postados, veja também fotos e tudo que o Ministério Face tem realizado.

Vamos interagir na web e utilizá-la como ferramenta de evangelização para alcançar mais pessoas!

Grande abraço.

Kamilla Porto

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Percorrendo pelas vidas preciosas no EFAC....

Rosinha Orsi é bailarina  profissional com DRT, formada em Educação Física pela Universidade Paulista. Diretora, coreógrafa e professora da Escola de balé “TEATRO DE DANÇA” em Tatuí.  Anualmente participa de cursos em  Nova York na BROADWAY DANCE CENTER em 2009 ministrou um curso de dança em TOULON na França,  buscando sempre renovar a sua maneira de administrar suas aulas, atualmente faz cursos da ROYAL ACADEMY OF DANCE com grandes nomes da dança como: Ismênia Rogich – Balé-contemporâneo; Sergio Marshall: Contemporâneo; Roseli Rodrigues: Jazz; Marcio Rongett: Balé; Cristiane Matallo: Sapateado; Boris Storojkov: Balé; Liliane Benevento: Balé; Renato Peroni: Balé; Juan Castilglione: Balé e Jazz; Luizz Baldijão: Sapateado; Holly  Cravel: Jazz; Maria Fux: Dança Terapia; Ricardo Ordonez: Balé e Andrey Koudelin: Balé.   Já realizou vários espetáculos como: “Cidade da Felicidade”, “Bem Vindo ao Mundo da D”, “Entre Cores e Dança”, “Ademanes”, “A magia da dança”, “Felicidade”, “Sementes da Fé”, “O Rei de Quase tudo”. Participou de amostras em Barra Bonita, Sorocaba, Salto, Cerquilho, Laranjal Paulista, Tietê, Votorantin e Votuporanga.




Como você vê a dança na Igreja?

R: Como mais um instrumento para a evangelização dentro e fora da Igreja.

Qual a postura quem um ministro de dança deve ter?

R: Em 1º lugar o de acolhimento para receber todos aqueles que se interessarem pela dança e depois desenvolver um bom trabalh ocom o grupo sempre em conjunto, claro que ele deve receber uma preparação espiritual antes de inicar essa função de ministro de dança.

O que é mais importante: Técnica ou Unção?

R: Se essa pergunta for feita para uma professora de dança clássica não cristã seria a técnica, mas dentro da Igreja é a unção. Dança para evangelizar é dançar com a alma e o espírito, é muito além da técnica.

Conte-nos um pouco da sua experiência dentro da Igreja?

R:  É sempre uma surpresa para mim esta vivência da dança na Igreja, sou bailarina, coreógrafa e professora de dança há tantos anos e como bailarina sempre dancei o que o professor me ordenava como uma "marionete", representava um personagem, mas na Igreja aprendi a dançar, dançar com a alma e o coração, colocando em meu corpo todo o significado da expressão que a música nos pede e isso é maravilhoso, principalmente encontrar Deus ali dançando comigo naquele momento

Qual o seu recado para os ministros de dança?

R: Muita dedicação, procurar sempre se atualizar, buscar ferramentas novas para aumentar a motivação do seu ministério e princpalmente humildade.


Obrigada Rosinha, por compartilhar com tanto amor todo o seu conhecimento e testemunhar com sua vida, o que é ser verdadeiramente uma ministra do Senhor.

Deus a abençoe e lhe dê forças para continuar!

Prepare o seu coração para a história que eu vou contar...


Uma das coisas mais ricas no EFAC 2010 foram as trocas de experiências, através das partilhas com os ministros de dança do Brasil inteiro que conhecemos. Então vou postar aqui, duas conversas muito preciosas que tivemos.

Nomes: Cristiane Fernanda Momm e Priscila Ledorucri Feller
Nome do Ministério: Núcleo EDanças/ Dunamys Cia. de Dança Sacra
Cidade/Estado: Joinville/SC

  • Cristiane Momm

Qual a sua formação profissional e espiritual ?

R: Há 19 anos percorro no meio artístico através da dança. Formada em ballet clássico pela Escola Municipal de Ballet da cidade de Joinvile, já dancei por vários grupos e companhias amadoras, desenvolvendo algumas modalidades de dança, tais como: jazz, ballet moderno, dança contemporânea, dança de drua e também dança de salão. Faz 2 ano e meio que entrei para o projeto Edanças, por meio do convite de uma grande amiga minha Juliana Nascimento, que hoje junto com seu esposo é coordenadora da Escola de Dança Sacra - EDANÇAS e coordenadora da Dunamys Cia de Dança Sacra. Não vim de movimento, vim do mundo secular, mas hoje estou mais inserida na Igreja através dos projetos de Dança Sacra, que em toda minha vida jamais imaginei estar.


Como você vê a dança dentro da Igreja?

R: A dança é um explendoroso dom que recebemos de Deus! Dançar na Igreja e para a Igreja, além de ser uma das formas mais belas de evangelizar o povo, é o momento mais íntimo que temos com Deus. É através de nossos movimentos que louvamos e bendizemos a Deus, pelo Seu imenso amor que tens por nós.

Como surgiu a dança e o ministério/projetos na sua vida?

R: Por muito tempo a Ju ficou me convidando para participar do projeto, na época era somente o Festival de Dança Sacra na cidade de Joinville. Mas acredito que tudo tem o seu tempo...e por muito tempo também, diria que mais ou menos 6 anos eu não conseguia conciliar meus horários. Em 2008 ela voltou a me procurar e eu espontaneamente disse, sim! Comecei devagar... Comecei dando aula junto com outro membro da equipe na época. Naquele ano fui jurada no Festival e a partir do Festival 2008 foi surgindo o ministério de frente do projeto. Hoje, sou professora de jazz e composição coreográfica no EDANÇAS, coreógrafa professora e bailarina da Dunamys Cia de Dança Sacra e membro da Comissão Organizadora do Festival de Dança Sacra da cidade de Joinville. Com a graça e benção de Deus Pai!!

Qual o recado que você deixa para os ministros de dança?

R: Que não tenham medo de dizer Sim! Que possamos seguir o exemplo de Maria, que não teve medo de dizer o "SIM". Que não desperdicem este dom tão maravilhoso que recebemos do Pai. Porque o momento mais perfeito para um artista do Senhor, é o contato mais íntimio que temos com Deus pelos movimentos que realizamos em louvor e exaltação à grande e ao Amor de Deus Pai para conosco.

  • Priscila Feller
 Qual a sua formação profissional e espiritual ?

 R: Sou formada em Empreendedorismo e sou aluna de MBA em Gestão de Negócios da PUC-PR. Atuo na área dadminstrativa e projetos sócio-culturais, dentro da Diocese de Joinville. Minhas formação artística é em técnica vocal e também a própria EFAC e EDANÇAS. Participo da RCC em Joinville.

Como você vê a dança dentro da Igreja?

R: Em resumo, ferramenta de evangelização e dinamismo. O Papa Bento XVI, fala que "sem o rosto jovem, a Igreja se apresentaria desfigurada". Somos a resposta a este chamado, sendo uma opção para nos inserirmos na Igreja e na vida pastoral.

Como surgiu a dança e o ministério/projetos na sua vida?

R: A arte está presente desde a minha infância. Mais fortemente pela música e dança. Em 1999, formei um ministério, chamado Amor Eterno. Em 2004, sem atuais mais na dança, deixei a música para este chamado de coordenação.E por alguns anos estive a frente do núcle de dança da RCC. Após isso, trilhamos para o nosso atual projeto - Núcleo EDanças.

Conte-nos um poucos deste projeto: objetivos, como funciona, a estrutura...

 R: Núcleo EDanças: "A arte que transforma"
Missão: Promover a arte da dança sacra por meio de eventos, retiros e formações.
Visão: Ser referência em desenvolvimento de projetos voltados a dança sacra.
Valores: Fé em Deus, comprometimento, amor ao próximo e solidariedade.
Nossa estrutura organizacional é composta:
Núcleo EDanças que compõe: Festival de Dança Sacra, Edanças- Escola de Dança Sacra e Cia Dunamys de Dança Sacra.
Festival (eventos em geral): fator motivação
Edanças: fator formaação
Cia Dunamys: Fator profissionalização/divulgação

Qual o recado que você deixa para os ministros de dança?

R: Está mais do que na hora de assumirmos nossos poostos, como verdadeiros ministros de dança. Que sejamos acolhedores ao novo que se propõe e possamos assim abrir a mente e o coração. Arte que se limita, não motiva, não frutifica, "não transforma". Vamos além, com ousadia e discernimento, sair dos nossos lugares e evangelizar por todos os canto e afins da terra.
Deus abençoe a missão de vocês, estamos unidos na eucaristia.
Grande abraço.




 Obrigada irmãs por partilhar a história que Deus fez na vida de vocês!

Arte...Tudo que Deus criou quis partilhar com os homens

Como definir algo tão grande e misterioso como a arte?


Alguns dizem que arte não se define, mas se exprime, o mistério da arte é belíssimo, pois todos a veem, tocam, sentem, mas de formas diferentes. Dizem os estudiosos que a forma de ver e sentir a arte depende da cultura, do costume, da linguagem e vida de quem a aprecia. Como definir algo tão grande e misterioso como a arte?


Aí está o mistério da arte: se todos vissem e sentissem da mesma maneira, não teria mistério, não teria graça em contemplarmos uma arte, fosse ela qual fosse.

Somente Deus pode criar do nada, e tudo Ele criou, porém, quis partilhar com o homem a centelha da sua arte mais bela - a própria criação. Nem todos somos artistas, mas todos podemos desenvolver em nós a sensibilidade artística. Somente com alguns, Deus partilha a centelha de fazer arte, criar a partir de algo.

A arte é expressão e, no decorrer dos tempos, o homem, para exprimir suas idéias, foi se utilizando de tudo que era possível. Alguns dizem que o artista exprime, em sua arte, um mundo paralelo onde tudo está no seu interior – experiências já vividas, sonhos, desejos e anseios - ele cria um mundo ideal, ou aquilo que pensa que o mundo é. O mistério é que nem todos irão ver e sentir, e nem sequer descobrir o que o artista quis expressar naquela peça artística, seja uma tela, um desenho, poesia, escultura, teatro, música.

A arte é bela ou feia? Essa é uma grande pergunta, e muito difícil de responder, pois o que é feio para alguns é belo para outros, na verdade gosto não se discute. A maior verdade em tudo isso é que quando se desenvolve em si a sensibilidade artística, por mais feia que possa parecer uma peça artística, não vai soar como feia, mas como algo significativo. Tudo passa a ter sentido.

A arte é expressão de alguém que é diferente dos demais, por isso ela tende a expressar o diferente - às vezes, uma forma de ver o mundo, de um ângulo jamais pensado pelos demais. A arte é uma luz que ilumina a escuridão e os passos daqueles que buscam um sentido, ou respostas para seus questionamentos interiores.

Arte é isso, às vezes respostas, outras vezes questionamentos, às vezes paz, outras vezes conflitos. A arte nunca deixará de existir.

Fonte: Marcos Roberto Moraes
Ministério de Música RECADO-Tatuí

5º DIA EFAC

Encerrando esses 5 dias maravilhosos, nós acordamos cedinho já com o sentimento de saudades no coração, mas sobretudo a certeza de que muita coisa irá mudar para nós depois dessa escola. Hoje já mais cheios de esperança e fé pelo que sabemos que o Senhor fará conosco e principalmente pela mudança que a dança passará em nossa Igreja, temos a certeza de que valeu a pena ter nos esforçado para fazer o EFAC. Foram ricas trocas de experiência e partilha, foram momentos de completa liberdade, onde no meio de tantos artistas, nós tivemos que nossa missão é grandiosa e fazemos algo que agrada muito o coração de Deus.

A Comunidade Recado, expressa inteiramente aquilo que nós artistas católicos buscamos, que é a formação de nossos dons, que é o reconhecimento de que Deus age em nós, que a arte pode curar, libertar, evangelizar, levar alegria e amor e de que a arte é um instrumento poderoso nas mãos de Deus.
Obrigada por cada membro desta comunidade e também ao fundador Luiz Carvalho, é muito fácil enxergar nos olhos de vocês, a alegria de verem a arte sendo usada para glorificar a Deus. O brilho no olhar de vocês, já diz tudo!
O dia encerrou com uma oração, depois tivemos a última aula com o Luiz Carvalho, sobre o perfil do ministro de arte e que fechou nossa escola, resumindo tudo aquilo que somos e devemos ser.

Tivemos que ir embora mais cedo e não participamos da missa de encerramento, pois senão perderíamos o vôo em São Paulo. Mas foi maravilhoso! Despedir das pessoas, deixa no coração a saudade, mas também a certeza de que grandes amizades foram feitas e que teremos lugar para passear no Brasil inteiro...kkkkkk

Obrigada a todos vocês! Que Deus abençoe e face de Cristo resplandeça sempre na arte de vocês.

P.S: Vou postar as fotos no orkut do Ministério Face. Confira alguns vídeos na WebTV Canção Nova:
http://www.webtvcn.com/video/conclusao_tecnica/p/&web2009&coberturas&efac2010&
http://www.webtvcn.com/video/conclusao_coral/p/&web2009&coberturas&efac2010&

"És um Deus de poder, Deus de bondade, Deus de Glória e Majestade." - música nova Comunidade Recado
Kamilla Porto
Ministério Face

4º DIA EFAC

O sábado começou cheio de momentos profundos de oração. Às 6h20 acordamos e fomos para a capela fazer a oração da manhã para iniciar o dia com a nossa Mãezinha Querida, que foi intercessora e nos guiou há um momento de adoração com danças profundo, onde junto com todos os ministros de dança, nós recebemos curas e libertações. O Senhor nos chamou a tomarmos posse da missão que Ele nos confiou, com autoridade, fé e sabedoria, reafirmando mais uma vez o sonho Dele para nós. Muitos ministros repousaram e foram tocados dançando e vendo nossa ministração.

Cheios de alegria fomos para nossa aula de percepção corporal, onde fizemos aula prática de pilates solo e a Profª Juliana nos mostrou alguns exercícios para ganhar força abdominal, resistência física, equilíbrio e flexibilidade. Ela nos mostrou também através da percepção corporal a ter uma boa postura, a encaixar da forma correta cada membro do corpo.

A nossa próxima aula foi de liturgia e ele nos falou do ofertório, que a forma correta de ser chamado é Apresentação de Dons e Oferendas e é o momento da celebração onde o padre prepara o altar, onde pode haver a procissão das oferendas e o motivo principal é o agradecimento. É um agradecimento pelo pão e pelo vinho, pela bondade divina.

Enfim chegamos a mais uma aula de dança e foi inesquecível e tenho certeza que ficará marcado na vida de todos que viveram. Começamos passando a coreografia com a Profª Rosinha, da música Tudo Posso, da Celina Borges, mas devido ao tempo curto, foi sugerido cortar a música para dar tempo de montá-la inteira, mas o Senhor estava incomodando o nosso coração de que deveríamos dançar a música inteira e no momento em que ela não estivesse montada, ministrar um momento de oração com danças. Fizemos a sugestão e esperamos que o Senhor agisse. A professora foi partilhar um momento difícil que ela estava passando na vida dela e desde a primeira aula, quando ela se apresentou, nós sentimos o quanto ela é especial e o quanto a vida dela evangeliza. Uma professora com 25 anos de balé, profissional, que já fez e faz vários cursos fora do país e que teria tudo para ser como os bailarinos seculares, que buscam apenas o sucesso pessoal e não se importam em compartilhar o que sabem e o que possuem de conteúdo, mas que pelo contrário compartilha tudo que sabe tem para ajudar outros bailarinos e para o bem e principalmente para a evangelização.

video
Apenas com o jeito dela de ser, pela forma que se doa para dar o melhor que ela tem e pelo cuidado e zelo com as coisas de Deus, ela nos evangelizou. E então depois dela contar o que estava passando, nós falamos tudo isso pra ela, o quanto é importante e o quanto ainda pode ser usada por Deus e a convidamos a fazer um momento de oração com danças. No início ela ficou um pouco receosa, pois como disse estava acostumada a dançar a partir da construção de uma coreografia e nunca tinha feito a experiência de oração com danças (dançar espontaneamente) e vou dizer a vocês, foi TREMEEEEEEENDO. Ela confiou em nós e deixou que conduzíssemos o momento e os 15 ministros de dança que viveram essa experiência, foram curados e tocados pela presença PODEROSA de Deus. E assim encerramos nossa oficina de dança, revestidos da armadura do Senhor e cheios de unção para a apresentação que encerraria a noite.


Fomos almoçar, depois fomos passear a cidade de Tatuí onde fica a casa de missão da Recado, um lugar lindo, abençoado por Deus, onde o fundador Luiz Carvalho, partilhou o testemunho da compra dessa casa, mostrando mais uma vez que quando Deus pede e a gente faz a nossa parte, Ele provê e o milagre acontece. Deus nos dá uma missão e Ele nos capacita para realizá-la, ele abre as portas e torna possível o sonho realizar. Não posso deixar de contar da bagunça do ônibus durante o passeio, imagina 60 ministros de arte, em um mesmo ônibus?! Estávamos ensaiando para a apresentação do coral a noite e foi muita música, dança e muuuuuuuuuuuitas gargalhadas.
Genteeee, esse povo é demais!! Tem cada um....tem o Mister Shosholoza que vai criar a comunidade dele e quase nos matou de tanto rir...kkkkk....E se eu for contar de cada figura, não vou parar de escrever. Artistas de várias cidades do país, estavam reunidos em busca de um só objetivo. Irmãos e irmãs do EFAC 2010, vocês são demais!!! Estar com vocês, só confirmou ainda mais no nosso coração a alegria de ser artista de Deus.
video

Depois do passeio fomos ter nossa última aula de liderança e aprendemos também como fazer a lectio divinae, que é a leitura orante da palavra de Deus.

Encerramos as oficinas e fomos para a adoração, que foi um momento de amor de Jesus conosco, onde Ele nos pegou ou no colo, nos amou e acolhei todas as nossas dores, todo o nosso agradecimento e nossos dons.

Então fomos nos preparar para as apresentações da noite, onde os participantes das oficinas iriam apresentar o que aprenderam, todos se revestiram de vestes celestiais e da unção do Senhor para ministrarmos através de nossos dons. As apresentações começaram com uma orquestra de violões das crianças que fazem parte do projeto social da Comunidade Recado, chamado Arte pela Vida, onde crianças e adolescentes de bairros pobres recebem aulas de música, dança e teatro e são retiradas das ruas. Depois tivemos as belíssimas apresentações dos cursos de violão, teclado, técnica vocal, teatro e a dança. Em cada ministro que subia no palco, era claro a alegria de oferecerem os seus dons a Deus e de forma bela todos conseguiram glorificar ao Senhor através da arte. Não vou conseguir expressar em palavras, como foi maravilhoso assistir cada apresentação e como foram ricas tecnicamente e profundas espiritualmente cada expressão artística. Nos fizemos uma participação na apresentação do módulo III, na coroação de Nossa Senhora.

Quando chegou a nossa vez, fizemos uma oração e deixamos o Senhor nos conduzir através da música “Tudo Posso” da Celina Borges. A coreografia ficou linda e encerramos com uma adoração espontânea, dançando no meio do povo e ministrando na vida de todos, graça e paz, através do Espírito Santo. Todos ficaram surpresos com o que viram, principalmente pela unção que motivou a todos os ministros de dança que estavam vivendo aquele momento. E o melhor disso tudo foi olhar para os olhos de cada um que estava dançando e principalmente para os da Profª Rosinha, como aquela experiência foi marcante e como o Senhor marcou o coração de cada um e principalmente deu forças para continuar e cumprir o sonho de Deus. Para nós o EFAC foi uma troca riquíssima, onde partilhamos experiências, testemunho e tudo que temos e somos, nele o Senhor nos mostrou que somos escolhidos, que Ele quer muito de nós e que precisamos tomar posse disso! O Senhor quer realizar muuuuuuito através da dança em nossa Igreja e nos dá autoridade pra realizar isso, precisamos acreditar e fazer a vontade dele acontecer!

Encerramos a noite de apresentações transbordando de alegria e apesar do cansaço físico, o coração ficou completamente renovado e pronto para voltarmos para as nossas casas, totalmente diferentes de quando saímos, com força e esperança de um novo tempo.

Não tenho como agradecer a Profª Rosinha, que de forma tão singela, foi presença de Deus em nossas vidas e nos fez enxergar a dança com um novo olhar. Aos ministros de dança que estavam com a gente e também partilharam suas experiências e a realidade em suas cidades e que conosco renovarão suas missões, também louvamos a Deus por tê-los conhecido.



A noite encerrou com uma lua maravilhosa, na presença de pessoas especiais e de nossa Mãezinha querida. E comendo chocolate...kkkk...



Grande abraçooo a todos!



Kamilla Porto

Ministério Face

3° DIA DO EFAC



Mais um dia abençoado de formação. Acordamos com o barulho do sino e ao sair do quarto e sentir o frio no rosto enxergamos uma linda paisagem, em um horizonte sem fim, como um presente de Deus para nós, percebemos que Ele se faz belo para mostrar o Seu grande amor.


Na oração matinal celebramos a alegria do Senhor, que é nossa força e experimentamos o amor do irmão através do sorriso.

Nossa primeira aula, depois do café da manhã foi de dança, começamos com um aquecimento, depois alongamento e fomos para uma aula básica de balé na barra e passamos para a montagem da coreografia, com a música Tudo Posso, da Celina Borges. A diferença nessa aula para as outras aulas de dança no meio secular, é a preocupação de se fazer tudo para agradar o coração do Senhor, de caminhar de forma unida, respeitando os limites de cada pessoa e buscando juntos um só objetivo. Ser ministro de dança é se desconstruir enquanto bailarino, deixar que o Senhor molde a técnica que aprendemos de acordo com a vontade Dele. Morrer para nossas vontades e desejos, para que o Senhor reine em nós. A Profª Rosinha nos surpreende a cada momento, pois por mais que seja uma bailarina profissional, que trabalha com dança, está sempre fazendo cursos fora do país e tem sua própria academia, age totalmente diferente dos bailarinos seculares, com amor, de forma humana e se doando pelo outro. Ela ofereceu todo o material teórico dela para ajudar, para que os ministérios pudessem levar para as suas cidades. Ela tem zelo pela Igreja e se preocupa com a formação dos ministérios católicos e em dar o melhor para Deus.

Logo após a aula de dança, fomos aprender um pouco mais de liturgia com o Pe. Márcio. Ele falou sobre o hino de louvor, que é o momento na missa de glorificar, louvar, exaltar, bendizer e agradecer a Deus. O intuito do hino de louvor é falar das características Dele e louvarmos a Deus Pai pelo o que Ele é. Outra dimensão do hino de louvor é a súplica ao Pai e ao Filho. Ele não é trinitário, não precisa falar no Espírito Santo, pois entende-se que a pessoa para louvar e suplicar, já está cheia do Espírito. No hino de louvor é preciso falar com Deus Pai e depois com o Filho. É glorificar e suplicar ao Pai e ao Cordeiro na força e no amor do Espírito Santo. Já o Salmo é a palavra de Deus e devemos cantar o que está previsto para o dia. Não se pode encenar as leituras, mas na homilia elas podem ser frisadas por uma encenação ou dança. A dança pode estar em qualquer momento celebrativo, mas tem que condizer com o que se fala e canta. Deve-se ter cuidado com as melodias dos Salmos: 1º - Estudar a história do Salmo e em que ocasiões o povo de Deus usava; 2º - Ter cuidado com a melodia do refrão para que o povo participe. O Salmo é uma oração musicada.

Na liturgia dominical não se deve tirar nenhuma leitura, mas em missa de crianças, isso pode ser feito. A Aclamação do Evangelho é rito com sentido de louvor e glorificar a Deus. Deve ser de pé e deve ter o Aleluia e o verso do dia. Durante a quaresma, a Igreja pede que se retire o Aleluia, porque é uma expressão hebraica de louvor carregada de alegria, portanto troca-se por Louvor e Glória, mas não muda o sentido do rito. Na música escolhida para a Aclamação do Evangelho, fora o período de Quaresma, deve ter primeiro a palavra Aleluia, ela é a principal. A palavra Javé também foi proibida pela Igreja em respeito aos nossos irmãos judeus. É preciso também aos ministros de música, ter cuidado com melodias instrumentais na celebração, existem momentos que o silêncio é importante, como por exemplo o momento da consagração eucarística.

Na aula de doutrina conhecemos mais sobre o 3º mandamento, que é guardar domingos e dias de guarda. Alguns pontos interessantes falados foi que o domingo é uma necessidade interior de todos os cristãos, na família, na comunidade paroquial e que um domingo sem missa, é um domingo incompleto. Os fiéis são obrigados a participar da Eucaristia nos dias de preceito, a não ser por motivos muitos sérios, ou se forem dispensados pelo pastor. Compreender a finalidade do 3º mandamento é entender o que Deus quer para nós. Ou seja, como todos os mandamentos, o terceiro existe porque Deus deseja nos formar e abastecer por meio Dele. Já o 4ª mandamento, que é Honrar pai e mãe, indica obra de caridade. Deus quis, depois dEle mesmo, que honrássemos nossos pais a quem devemos nossa vida e quem nos transmitiriam o conhecimento de Deus. Ele os revestiu sua autoridade. A família no plano de Deus: O casamento e a família são ordenados para o bem do casal, a procriação e educação dos filhos. Um homem e uma mulher unidos pelo casamento formam uma família. A família cristã é chamada de “Igreja Doméstica”, porque é uma comunidade de fé, esperança e caridade. Ela tem um papel muito importante na Igreja. É um reflexo da comunhão entre o Pai e o Filho e o Espírito Santo e sua atividade procriadora e educadora também se parecem com a obra criadora do Pai. Os deveres dos filhos são: respeito pelos pais, docilidade e obediência, responsabilidades para com os pais e respeito aos irmãos e irmãs. E os deveres dos pais são: educar os filhos e respeitá-los, dar o bom exemplo aos filhos, reconhecer defeitos e assim melhor guiar seus filhos, pelo matrimônio recebem a missão de evangelizar seus filhos, prover as necessidades físicas e espirituais dos filhos enquanto pequenos. A família como se sabe é a célula da sociedade. É na família que os jovens poderão aprender os valores morais, tais como honrar a Deus e usar corretamente a liberdade. A cultura neo-liberal acabou, denegriu, destruiu com todos os tipos de Instituições, Igreja, Estado, Educação, Família. “Não é exagerado insistir que a vida das nações, dos estados, das organizações internacionais passa através da família e fundamenta-se sobre o 4º mandamento.“ Papa João Paulo II

Os pais são representantes de Deus aqui.

Depois de todas essas aulas riquíssimas para aprofundarmos ainda mais, nós tivemos mais uma aula de percepção corporal com a Drª Juliana, fisioterapeuta e membro de aliança da Recado, que também trouxe mais novidades para o ministro de dança saber como utilizar melhor o corpo e dar o seu melhor a Deus. Aprendemos que todos que usam o corpo como instrumento de trabalho, deve ter consciência do seu alinhamento esquelético e dos locais de assimetrias, bem como suas próprias restrições de movimento, a fim de que possa tirar o melhor proveito do seu físico, sem exceder-se na tentativa de vencer obstáculos. Ela frisou bastante na importância da boa postura, para evitar dores nas costas e outros problemas no corpo, a forma correta de sentar, de pisar e que nem sempre nos momentos das lesões, o alongamento não é o mais adequado. É preciso saber como agir diante de uma possível lesão. O estiramento muscular ou distensão, ocorre quando o limite fisiológico do músculo é ultrapassado e o alongamento excessivo da fibra muscular. A distensão ou estiramento muscular ocorrem quando há baixa resistência física, fadiga muscular, falta de aquecimento antes a atividade física, contração excessiva e hiperalongamento muscular. Algumas medidas preventivas devem ser tomadas para evitar lesões: uso de roupas e calçados adequados; fatores climáticos, lesão em casos de frio ou calor intenso; alimentação equilibrada; ingestão de líquidos diariamente; repouso adequado; análise das condições da superfície; proteção das áreas mais suscetíveis de lesões e prática de atividades físicas compensatórias. O aquecimento e alongamento são também medidas preventivas. Um músculo aquecido é mais elástico e trabalha de forma rítmica e ordenada, contraindo-se com mais eficiência e relaxando completamente em menor tempo. Enfim, ela conclui dizendo: “Um bom artista é aquele se distingue dos demais por qualidades e aptidões e segue normas e regras da profissão, com corpo adequadamente preparado, demonstrando expressividade e qualidades artísticas”.

Para encerrar o dia tivemos uma missa celebrada por dois bispos! Foi uma benção, um dele é o Dom Domenique da França e foi uma celebração riquíssima, além do ministério de música que nos presenteou com muita unção e vozes maravilhosas.

Depois nós jantamos ao som de um músico formado em violão erudito com uma música que tocou profundamente nossos corações e também das músicas interpretadas pelo Luiz Carvalho e Raquela da Comunidade Recado. E para finalizar, não podemos deixar de falar do coral e cantamos bastante, para ensaiar as músicas que aprendemos, uma delas é o Shosholosa! Kkkkkkk.....Depois conto pra vocês o que significa.



E assim, mais um dia de arte se encerra, com uma lua lindíssima para iluminar nossa noite e agradecermos a Deus pelo dom da sensibilidade e podermos experimentar a riqueza e o poder do belo.

Grande beijo e que a Face de Cristo resplandeça em todos!!

video


Amo vocês.



Kamilla Porto

Ministério Face