terça-feira, 27 de outubro de 2009

video


PONTOS IMPORTANTES NA ANIMAÇÃO:



Contagiar as pessoas com muita alegria;
Não desanimar mesmo que o cansaço físico seja grande;
Tomar muita água e fazer uma alimentação balanceada, com frutas, massa e fibras;
Não utilizar no figurino blusas curtas que ficam subindo, nem calças justas demais, e nada que não se encaixe direito com as medidas do corpo;
No caso das mulheres utilizar sempre por baixo das camisetas, um colan e dos homens não usar camisetas muito curtas demais ou coladas;
Procurar criar um figurino que alegre, colorido, despojado e divertido;
A maquiagem das mulheres deve ser bem discreta, mas não se deve deixar de maquiar;
Para as mulheres nada de brincos grandes, pulseiras, colares ou anel. É permitido no máximo um brinco pequeno;
O cabelo das mulheres deve ser bem preso, não pode estar caindo no rosto e não pode atrapalhar no momento da dança e o caso dos homens pode ser utilizado bonés ou gel;
Nunca usar sandálias ou sapatos e sim tênis de preferência com amortecedor para diminuir o impacto;
O olhar na animação é muito importante, pois as pessoas que verem sentirão através dele vontade também de dançar, de louvar e de serem livres;
É preciso haver uma interação muito grande com o animador, para ajuda-lo e não atrapalhar. Procurar sentir a realidade do animador e assim poder saber de que forma deverá ajuda-lo;
É necessário ter a capacidade de improvisação e prestar muita atenção na música que o ministério está tocando, pois pode ser repetido um refrão que não estava planejado ou se cortar alguma parte que existia. O momento da animação vai de acordo com a realidade do público;
É muito importante apesar de toda a alegria, estar concentrado no que está acontecendo e no que se vai fazer para não errar, mas se houver um erro, tomar cuidado para não demonstrar na expressão fácil;
Deve-se ser o mais natural possível e nunca tirar o sorriso do rosto;
Tomar muito cuidado com os movimentos que se faz com o corpo para não fazer nada sensual e com as expressões faciais;
Naturalidade e espontaneidade são muito importantes;
É sempre bom fazer escalas entre as pessoas que irão dançar, primeiro para não cansar e sobrecarregar um integrante demais e também para haver organização no grupo. Para cada parte da animação defini-se um coordenador, que caso haja a necessidade de improviso, essa pessoa elegida pelo grupo será responsável por criar passos fáceis para as estrofes e refrão, sem fazer muitas mudanças de um para o outro;
É muito importante haver unidade e respeito dentro do grupo e sobretudo muita humildade, deixar que Deus conduza, não querer aparecer mais que os outros, mas deixar que a face de Cristo apareça.
Fazer tudo com reta intenção, com muita ousadia e determinação. Mesmo que sejam movimentos simples, fazer com perfeição e muita força e vontade;
Enfim dançar na animação requer humildade, reta intenção, vontade, responsabilidade, alegria e muita oração, pois estaremos a frente do ministério de música e seremos mais atacados.
A oração em um encontro é o que irá dizer se ele foi bom ou não, se houve frutos ou não, mas a animação é o batalhão de frente, é a primeira experiência que as pessoas irão ter com o encontro, portanto não pode ser levado com empolgação, mas com muita responsabilidade;




Ministério Face

A face de Cristo resplandecendo através da arte.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

A Dança na Igreja






Jesus nos deu uma ordem: "Ide e pregai o Evangelho", é para isto que devemos usar as nossas habilidades.

A dança é para expressar, louvar e adorar a Deus e impactar o mundo com nossa expressão corporal chamando-o para o reino. "Porque fostes comprados por alto preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo" (I Coríntios 6:20).

Dançar é definido como uma manifestação instintiva do ser humano. Antes de polir a pedra e construir abrigos, os homens já se movimentavam ritmicamente para se aquecer e comunicar.
Considerada a mais antiga das artes, a dança é também a única que dispensa materiais e ferramentas. Ela só depende do corpo e da vitalidade humana para cumprir sua função
Dança, em sentido geral, é a arte de mover o corpo seguindo uma certa relação entre tempo e espaço, estabelecida graças a um ritmo e a uma composição coreográfica.

Toda vez que nos colocamos perante a Igreja para ministrar com dança, é como se nosso coração tivesse uma expectativa de saber como Deus irá receber o nosso louvor. Cada vez que entramos na presença do Senhor, tudo parece novo e sua presença sempre nos traz coisas novas.

Devemos lembrar também que há um grande mover de Deus nas artes nesses últimos tempos, com a restauração da espontaneidade e expressividade no meio da Igreja. A expressão do nosso coração nos dá a oportunidade de chegarmos a Deus com todo o nosso ser, com tudo o que temos e o que somos, afinal somos livres pela graça de Jesus!

Uma condição essencial e obrigatória para o ato da adoração é a santidade. Não há nada que agrade tanto o coração do Pai do que uma adoração sincera, verdadeira e pura. A dança também pode expressar este tipo de adoração.

Muitas vezes não entendemos que Deus criou todas as coisas, e não "só algumas" e todas as coisas são para o reino Dele. Às vezes costumamos limitar a presença de Deus em nosso meio achando que Ele se manifesta da maneira como pensamos ou queremos. Assim impomos situações e criamos preconceitos, sem saber que Deus pode receber o nosso louvor independente da arte que está sendo utilizada (música, dança, mímica, teatro etc).

A dança é uma possibilidade de linguagem. Na Bíblia podemos encontrar inúmeras citações sobre a dança usada para o louvor e nos momentos de celebrações. O povo de Deus, no Antigo Testamento, por exemplo, dançava em suas festas com expressão de júbilo e agradecimento diante do Senhor. No livro de Samuel podemos observar que Davi adorava a Deus com todas as suas "forças" e é assim que temos que adorar a Deus, com todas as nossas forças. Foi o mesmo Davi que dançou e saltitou alegremente quando a Arca chegava em Jerusalém.

Comunidade Católica Shalom

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

"MÚSICA E ARTES" É o novo nome do ministério das ARTES

Bom, quando houve essa mudança do nome do Ministério das Artes, para mim ficou ainda mais claro que as ministrações das outras artes ainda estavam caminhando em passos de formiguinha. Refleti muito sobre isso e concordo com o Luiz Carvalho quando ele diz que a música é essencial no grupo de oração, mas o que discordo é o fato dele afirmar que “é difícil ministrar com as outras artes dentro do grupo de oração”. A nossa Igreja ainda precisa ser livre, as pessoas ainda estão cheias de respeito humano e muitas vezes não utilizam a expressão corporal. Através da dança é possível realizar momentos profundos de cura interior, adoração espontânea e clamor no Espírito, o erro está em pensar que essas artes só podem ser utilizadas em momentos especiais para expressar algo de forma mais forte. A dança não surgiu para ser apresentada, para ser vista como espetáculo, nos primórdios ela era feita para adorar deuses, antigamente só os homens dançavam, os cultos em Israel eram com danças, os levitas dançaram, Davi dançou diante da do Senhor, Miriam dançou em expressão de alegria quando o povo foi libertado. É preciso resgatar a arte para o Senhor. A dança não representa somente expressões de alegria, pode ser utilizada para expressar dor, angústia, sacrifício, súplica e muitos outros sentimentos e é uma forma de tirar do nosso interior aquilo que nós não conseguimos expressar com palavras. Como diz em Jeremias – Os velhos, as virgens, as crianças irão se alegrar na dança. Esta é uma profecia! Quando as pessoas forem livres o bastante para adorarem com todo o seu ser, de corpo e alma, aí sim estará próxima a vinda do Senhor

Ainda é pequeno na nossa Igreja expressões de adoração espontânea com danças, as pessoas ainda não compreendem, ainda vêem a dança como espetáculo, como apresentação e se esquecem que também podem ministrar. Existem aqueles que receberam o dom e que são ungidos para ministrar com a dança, mas todos podem dançar, sem preconceito, sem técnica, mas da forma que o Espírito inspirar.

Não é querendo puxar sardinha para o meu lado, mas acho que esses outros ministérios ainda sofrem muito pois não existe da Igreja um incentivo a presença de profissionais de dança e teatro para formar outros ministros. Muitas vezes quem dança no meio secular por exemplo, acaba não assumindo nada na Igreja, porque não há este incentivo. Quando existe um ministério de dança, a técnica é importante, porque não dá pra fazer de qualquer jeito para Deus, temos que dar a excelência. Agora imaginem a técnica com unção, aí iria arrebentar, teríamos tremendos instrumentos de Deus. Nesse mundo em que vivemos, com tanta coisa ruim acontecendo, o povo está sedento de beleza e através da arte, podemos resgatar muitas almas para o Senhor.

Que Deus possa refinar nossa arte e nos fazer ousados para adorar ao Senhor!!!

“Sentar-se para fundir e purificar a prata: purificará os filhos de Levi e os refinará, como se refinam o outro e a prata; então eles serão para o Senhor como aqueles que apresentarão as ofertas como convêm.” Ml.3,3

Kamilla Porto

Ministério Face